sábado, 6 de dezembro de 2008

Reformando o Ser

Quinta-feira foi a minha última postagem. A fraqueza física não me permitiu fazer uma postagem no dia de ontem. Estava com as taxas de hemograma muito baixas e com a aplicação de uma medicação, que por ética, não a citarei, elevou de uma vez todas as taxas, isso com apenas três doses. Essa oscilação deixa qualquer pessoa tonta.

Graças a Deus, a febre desapareceu. As aftas da boca, mais concentradas nos lábios inferiores, também estão cedendo aos remédios, isso permite abrir mais a boca, literalmente! A comida desce com mais facilidade, porém, devo lembrar que fiz retirada de 90% do estômago, portanto, deve descer pouco alimento de uma vez. Tem sido como criança, alimentação de três em três horas.

Hoje, percebi que estou passando por uma verdadeira reforma, uma espécie de reconstrução do ser, da pessoa e do espírito. Uma outra pessoa renasce em mim nesses últimos três meses. Creio na cura certa, o que está ocorrendo é um investimento de Cristo, e todo investimento requer retorno. Isso se dará nas novas ações que estão sendo preparadas nesses dias todos. Um novo ser nasce em mim a cada dia, mais paciente, mais junto às pessoas, mais crente nas coisas divinas, mais justo, mais tolerante e paciente.

É com esta visão que tenho encontrado forças para encontrar, nas minhas reflexões, as razões de estar passando por todas essas coisas, por todas essas mudanças. Olho-me no espelho e só vejo pele e osso, aonde antes tinha um pouquinho de carne, uma barriga cheia de gorduras. O rosto desfigurado, liso desprovido de uma barba de décadas, olhos fundos, cabeça mal-traçada pela falta da cabeleira cheia que começava a ficar grisalha. Não lamento ao me ver assim, apenas constato que tem alguma razão de "estar assim"... se era para morrer agora, acho que Deus já teria me levado na mesa de cirurgia ou antes mesmo. Afinal, Ele não precisa de motivos para nos resgatar daqui. Sei que Ele ainda me quer aqui, mas precisava me "reformatar" e este processo de mudança requer seu tempo e preparo, não pode ser de uma hora para outra.

Não tenho demonstrado resistência a esta reforma que está ocorrendo, estou aceitando plenamente. As pessoas que estão comigo, não escutam blasfêmias, nem reclamação de qualquer natureza, nem mesmo em pensamento ouso reclamar. Ao contrário tenho agradecido constantemente a Deus, acreditando na sua misericórida. Crendo em Jesus Cristo como fiel defensor e protetor.

Encontro forças ao saber das orações e dos recadinhos das crianças alunas de Jack, desejando a minha cura. Emociona saber que meu sobrinho, uma criança ainda, participou de uma procissão centenar, acompanhando todo o cortejo, por mais de 14 km, e na primeira parada para fazer pedidos - de frente a imagem da Nossa Senhora da Penha - abdica de pedir uma casa própria para os seus pais em favor de um único pedido: a cura do seu tio Edson! Isso mais que emociona, deixa uma certeza de que a cura está sendo operada! Neste momento agradeço ao Arthur pelo seu gesto de carinho, de amor puro e verdadeiro, já declarado vezes anteriores e por mim reconhecido.

Muito obrigado aos obreiros dessa reforma pela qual estou passando. Nada peço para alterar fisicamente, podem devolver a mesma aparência física, com as mesmas orelhas de abano, com o mesmo sinal na cabeça. Mas, certamente o reflexo dessa obra acabada será muito mais resplandescente, mais positiva para mim e para todos que me cercam.

Sinto-me como se eu fosse o Lata-Velha, ou o Lar Doce Lar, a diferença é que não tenho que pagar mico para me ter de volta reformado e renovado espiritualmente. Muito obrigado ao meu Deus criador por estar consertando essa lata velha!

2 comentários:

pollyana disse...

Eu quero ver você
Sempre sorrindo
Coração que se abre pra Fé
E mesmo que haja pedras no caminho
Jesus Cristo sempre te põe de pé...
Polly

Edson Leite disse...

Estou sempre sorrindo porque tenho duas lindas filhas a quem amo muito.