quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Engasgado com espinha de peixe

Devido a pane no modem, passei dois dias sem acessar a Internet. De volta às atualizações do blog, quero, primeiramente, registrar o meu protesto contra o meu provedor NET pela demora em efetuar a troca do equipamento queimado... 48 horas! É muito tempo, não acham?!

Passo a comentar o episódio por mim vivenciado na segunda-feira, 02, que originou o título desta postagem. Imagine o sufoco de sentir que o peixe desceu deixando uma de suas espinhas encravada em algum lugar do andar de cima do sistema disgetivo... acrescente a isso o fato de estar em processo de recuperação de cirurgia da tireóide! Pois foi isso que me aconteceu nesse dia, mais precisamente na hora do almoço, dentro de um shopping center e distante 130 km de casa, numa cidade estranha (ainda bem que não tão estranha assim). Pronto foi assim mesmo que ocorreu comigo. Um dos restaurantes da Praça de alimentação do Shopping Tacaruna na cidade de Recife-PE. Eu estava acompanhado de Priscila, uma das minhas filhas.  
O drama que durou uma hora e meia teve o seu desfecho num atendimento de emergência médica, depois de desembolsar R$ 210,00... Sem dúvida uma sobremessa inesperada, porém de grande efeito. Foi o dinheiro mais bem pago para um serviço de pouco mais de um minuto! Um grande alívio poder voltar a respirar e engolir a saliva de forma natural e sem traumas.
Ressalto que há menos de um mês a minha mulher, Jacqueline, também teve o almoço interrompido devido a uma espinha encontrada num prato feito com bacalhau e eu passei, naquela ocasião, para a condição de socorrista haja visto que, apesar de ser um local público e de grande afluência de pessoas o dia inteiro, ali inexiste qualquer posto para um atendimento de emergência. Era um self service dentro do supermercado Hiper!
Os dois episódios, semelhantes entre si, guardam também algumas diferenças que merecem ser destacadas. Uma dessas diferenças diz respeito ao fato de que no Shopping Tacaruna encontramos um posto de atendimento para os casos de primeiros socorros médicos, com equipe de paramédicos do Corpo de Bombeiros e que procederam com o que lhe cabia fazer. Apesar de não terem dado a resolutividade esperada, pelo menos foram acolhedores e solidários. Certamente se o caso fosse de natureza mais grave teriam dado a resposta esperada. Já no Hiper de João Pessoa, como disse acima, um ambiente com grande concentração de pessoas, não encontramos nenhuma ajuda no momento em que precisamos. Carecemos de legislação que obrigue esses estabelecimentos a garantir a prestação de serviços de primeiros socorros. 
Pelo que fiquei sabendo, no passado não muito distante abortaram a iniciativa de uma vereadora municipal que visava tal garantia na nossa cidade. Um verdadeiro acinte à vida das pessoas. Fica aqui mais este protesto público. Deveria ser uma lei estadual ou mesmo federal para compensar as tantas leis absurdas que são elaboradas quase que todos os dias.

Hoje a televisão noticiou a morte de um estudante, na cidade de Patos, sertão da Paraíba, depois que o mesmo engasgou-se com a tampa de uma caneta esferográfica. O menor estava na sala de aula e ainda conseguiu pedir socorro escrevendo numa folha de papel: SAMU! Infelizmente não sobreviveu. Que Deus o acolha ao seu lado! Amém.

2 comentários:

jorge henriques disse...

Olá Edson tudo bem?
Sei que o que vou comentar não é sobre este post .
Mas como cheguei atrazado teve que ser aqui.
Pois é amigo voçe não sabe como fiquei aflito quando li o post anterior fiquei logo a pensar que o amigo na festarola do dia um teria provado o pastelito de bacalhau eu sei que eles estavam gostosos mas são bons sem espinhas .
Fiquei mais aliviado por duas razões ,primeiro que não foi o meu pastel que o engasgou e tambem que tudo não passou deum susto e logo logo foi resolvido pelo pessoal secorrista.
TOU NA BRINCADEIRA ESPERO QUE O AMIGO TAMBEM SEJA DADO A ESTES TROCADILHOS DE HUMOR HEHE.
abração
jorge

Edson Leite disse...

Olá meu amigo Jorge,
Pelo que você tem lido aqui sabe muito bem que sou chegado sim a um trocadilho, o humor é a tônica da vida!
Estive na sua festa de aniversário e não foi lá que em agarrei a uma espinha, sei que você de que tudo fosse feito com os melhores ingredientes e não serviria bacalhau recheado com espinhas.
Foi mais que um susto, a espinha incomodou por cerca de uma hora e meia... eu ali no trânsito, dirigindo, numa cidade estranha e a procura de atendimento médico. Graças a Deus tudo terminou quando o amigo aqui desembolsou mais de 200 pratas (reais)... infelizmente o nosso sistema de saúde não é um dos melhores do mundo (poderia ser). Continue com os seus comentários, são todos bem vindos e com humor então... são ótimos.
Um abraço,

PS.: Tem visto os meus comentários no seu diário?