terça-feira, 18 de novembro de 2008

Introdução


Hoje estou iniciando meu primeiro blog. Terei um segundo?! Poderia então dizer que estou iniciando meu diário virtual... melhor assim!

O que devo postar nele?! Pensei em relatar as minhas últimas experiências... mais especificamente sobre o problema de saúde que estou vivenciando, relatando desde o seu início, conforme consta nas minhas lembranças.

Qual o objetivo disso?! Talvez chamar a atenção das pessoas para as possibilidades reais das coisas acontecerem também conosco. Lembrando, porém, que tudo tem uma razão de ser! Não é porque aconteceu comigo que vai acontecer com você ou com outrem. Porém, estar informado é sempre bom. É como prevenir-se para evitar. Por isso resolvi socializar a minha situação atual na tentativa de diminuir o número de incidências dentre aqueles que passarem a ler e a saber do que me acontece atualmente. Não tenho intenção que não seja esta explicitada acima. Uma espécie de alerta na esperança de que ela possa servir para alguém.

Feitas estas considerações iniciais ouso então passar a relatar a minha história.

Nasci em Teresina-Pi, no ano de 1957, tenho então 51 anos de idade. Moro na cidade de João Pessoa - PB há mais de 40 anos, depois de ter morado em algumas outras cidades, como Boa Vista-RR, Manaus-AM, Campinas-SP. Meu nome é Edson Leite, filho de pais vivos, éramos 6 irmãos. Um falecido, mais velho que eu, desencarnou muito jovem, aos 39 anos, vítima de acidente de trânsito na cidade do Rio de Janeiro, nos idos de 1995. Ano em que começou o meu problema de saúde.

Naquele ano descobri que estava sofrendo de gastrite, achava que era emocional. Os sintomas vinham e desapareciam assim do nada. Fiz um tratamento a base de medicação farmacêutica tradicional e também adotei alguns regimes populares, como suco de batatinha, óleo de copaíba e outros mais que nem me recordo. O primeiro deles, suco de batatinha posso dizer que ainda lembro do sabor repugnante... só ingeria se tapasse o nariz e tinha que ser em jejum.

O tempo passou, precisei refazer a endoscopia - acho que dois anos após. Tendo sido diagnosticado "pan-gastrite". Novo tratamento ou melhor repetição do protocolo anterior, exceto o suco de batatinha...

Os anos foram passando e eu alimentava uma estranha sensação de cura, apesar de algumas vezes sentir os mesmos sintomas. Quando então recorria ao óleo de copaíba, anti-ácidos comuns. E tocava a vida.

Perdurou essa situação até o mês de agosto de 2008. Pensando bem, muito tempo se passou para que realmente eu percebesse o quanto deveria ter me cuidado mais, feito exames mais periodicamente. Enfim, não fiz nada disso. Foi quando, como dito em agosto que percebi a gravidade do meu estado. Retornando ao consultório médico e realizada a terceira (quando poderia ter sido a décima, décima-primeira, sei lá) o médico não fez caras boas e foi logo dizendo que era caso de cirurgia, e logo! Isso era uma sexta-feira, à noite. Repetindo as palavras do médico: "Isso é caso de operar. Vá prá casa, diga a sua mulher que você precisa se internar na segunda-feira para ser operado na terça-feira. Indico o Dr. Fulano de Tal que opera em tal hospital, aonde dou plantão. Estarei lá na ssegunda-feira, é dia do meu plantão."

Após ouvir essa "boa" notícia no final de semana, procurei chão e retornei para casa pensando seriamente no que vinha pela frente. Pela leitura do laudo da endoscopia, pelas palavras do profissional, pude perceber que o caso era na verdade muito grave.



Continua...

6 comentários:

Pedro Andrade disse...

Edson, gostei da sua iniciativa de colocar o seu problema de saúde para o público, como alerta, para darmos mais atenção aos nossos problemas de saúde. A forma narrativa está boa.

Anônimo disse...

Edeson, admiro sua coragem em expor sua saúde, nos chamando para a realidade.
" Só Deus basta a si mesmo, mas ele preferiu contar com você"
Cícera (cunhada )

Edson Leite disse...

Obrigado Cícera pelas suas palavras de incentivo, escrever esse blog tem ajudado a passar o tempo e não sentir tanto os efeitos colaterais da quimioterapia.

Anônimo disse...

DESEJO QUE DEUS POSSA TE ENCHER DE FÉ A CADA DIA NESSA ÁRDUA LUTA, POÍS NÃO É SÓ O PACIENTE QUE PADECE COM ESSA DOENÇA HORRÍVEL, MAS TODA FAMÍLIA. DEUS O ABENÇÔE RICAMENTE.

Anônimo disse...

QUE O SENHOR JESUS TE ENCHA DE PAZ E ESPERANÇA PARA ENFRENTAR E VENCER ESSA LUTA. FLÁVIA(AMIGA DE PRISCILA)

Edson disse...

Obrigado a todos que postaram comentários com as palavras encorajodoras e de fé.
Edson