domingo, 21 de novembro de 2010

Apagão

Meio que apagado, meio que sufocado, meio que angustiado, meio que tristonho... tudo pela metade para não enjoar nem preocupar, mas é assim estou me sentindo nesses últimos dias. Essa retomada à quimioterapia não tem trazido outras reações senão essas de ordem psicológica. No ínicio do ano passado, quando modificamos o protocolo das sessões, e foram inseridos os comprimidos para serem ingeridos em casa parecia ter sido a melhor solução para evitar as constantes idas aos hospitais em decorrência das fortes reações provocadas pelas dosagens via endovenosa. Hoje, sinto forte repulsa a esses comprimidos! Ao olhar pra eles, ainda embalados, sinto náuseas e preciso de muito controle para conseguir colocar as três unidades no copinho, não podemos tocá-los com as mãos, e fazê-los descer de goela abaixo. Tenho me valido do limão, cheirando uma banda aberta, nessa operação.

Apesar de tudo, não me sinto castigado por Deus. Continuo firme no propósito de prosseguir seguindo todos os procedimentos médicos, considerando todas as possibilidades e consciente do grande inimigo que temos nesta jornada. Como também tenho a consciência de que maior que tudo isso é Deus! Se estou nesse barco não é por acaso, ele certamente me levará ao lugar certo, ao porto seguro, conduzido sob as mãos do nosso Senhor, todo poderoso, mesmo que venham tempestades sucessivas, um dia virá a calmaria! E com ela a paz e tranquilidade, tanto sonhada por todos nós. 

Mais uma vez quero agradecer a cada uma das pessoas que optaram por seguir este blog e ressaltar o quanto tem sido importante para a continuidade dessas escritas. Hoje não foi diferente, ao notar que o número aumentou, chegou mais uma pessoa. Como disse no início, ando meio apático, meio desanimado (não com a vida em si) e ao perceber que a chegada de mais pessoa percebi o quanto estou sendo pequeno ao deixar de atualizar estas páginas. E se as pessoas resolvem me seguir, merecem respeito e atenção. Afinal, não escrevo para mim. Escrevo para aqueles que desejam uma leitura que condiz com o título do blog... que conte uma história de uma pessoa que estar superando as adversidades dessa doença que se chama câncer. Nunca pretendi, com os meus depoimentos, deprimir as pessoas, ao contrário, a minha intenção é demonstrar com clareza que enquanto há vida, há esperança! Momentos pra baixo todos nós temos, não é necessário estarmos doentes. O que não podemos permitir é que esses momentos se apossem da nossa vontade e impeçam os nossos movimentos. Superá-los é preciso, ultrapassar cada obstáculo se faz necessário, de preferência um de cada vez e para isso é melhor que não estejam acumulados.

Quero dizer, nesse momento, que com todas essas metades de sentimentos me empurrando pra baixo, não retrocedo um palmo e tenho encontrado forças para tocar as coisas que me competem fazer, sejam elas em casa ou as atribuições pertinentes ao trabalho. Sem dúvida que é um grande desafio continuar trabalhando, para vencê-lo, conto com a compreensão da gestora, dos meus pares e daqueles que estão sob a nossa coordenação direta. Sem essa compreensão de que somos capazes de continuar na labuta, as coisas seriam mais difíceis e mais complicadas. Em muitos casos, o câncer pode consumir a carne, mas não o raciocínio e a vontade de superar e de vencer. Mais uma vez, o meu muito obrigado, tenham todos uma boa semana com a proteção de Deus. Amém!  

7 comentários:

Sandra Ferreira disse...

Prezado Edson!

Não se importe muito com os visitantes não, estamos aqui só para tocer pela sua recuperação, mas sabemos (e falo por mim, mas acredito que o sentimento de todos é o mesmo) que é difícil manter o bom humor e o ânimo se nosso corpo não está em perfeito estado...

Desejo que você passe bem esta semana e que você tenha sempre muita força para enfrentar as adversidades da vida.

Um abraço, muita energia positiva.

Sandra

Lucia Lombardi disse...

Querido amigo, hoje ouvi uma palavra de encorajamento que esta la em Josué cap. 1 em diante," sê forte e corajoso ", porque a sua fé te levará a vitória. Fique com Deus. Lucia

Elaine disse...

Vc é o máximo! Boa sorte, sempre!!!

Anônimo disse...

Edson você é um exemplo de vida e superaçâo,estamos com você sempre.

Abraços, Wilma e Luiz.

Anônimo disse...

Oi Edson suas anotações nos servem de impulso para o dia a dia. e acho q a nossa leitura diária serve para vc ter certeza q mesmo com tudo acontecendo ao seu redor, vc consegui ser um modificador nesse mundo. Terência
Natal-RN

Mª do Rosario - Ro disse...

Olá Edson, entendo perfeitamente seu meio sem sal sem açucar! Ando assim Tb. Venho adiando uma ressônancia há 01 mês, hj tive que pedir novo PO pois venceu. Ando rebelde com tudo. Com as limitações, com as obrigações que a doença impõe/obriga..etc Minha médica diz que é o mal de DEZEMBRITE (um tal efeito colateral de fim-de-ano) talvez.
O Blog é um grande aliado, passo dias fora do ar sem conseguir seguqer sair da cama mas, qd chega o dia de conseguir por o óculos e entrar no blog é uma alegria, por que mesmo sem novos seguidores sempre alguém passa para dar um oi, um recado ou uma espiada.
Força amigo, uma hora vamos entende tudo isso.
@braços @pertados

Edson Leite disse...

Gente, todos esses comentários me emocionaram muito. Obrigado pelo carinho de cada um de vocês. Bjs no coração.