terça-feira, 4 de outubro de 2011

Outubro Rosa

O "Outubro Rosa" é um movimento mundial, nascido em 1997, nas cidades de Yuba e Lodi, na Califórnia (EUA). O movimento tem por objetivo dar visibilidade às iniciativas de enfrentamento do câncer de mama e promover a consciência sobre a importância do diagnóstico precoce para ampliar as chances de cura para a doença.
A Paraíba aderiu mais uma vez a esta campanha, bem como a nossa capital, João Pessoa, cuja abertura está ocorrendo nesse momento na Estação Ciência Cabo Branco, com uma vasta programação durante todo este mês de outubro. Serão diversas palestras promovidas por técnicos da Secretaria de Saúde em diversos locais públicos e privados, incluindo as grandes empresas que abriram as suas portas para garantir às funcionárias o acesso às informações de grande importância para a saúde. Lembrando que os homens não estão isentos de contrair também câncer de mama, em menor número fazem parte das estatística de controle da doença no Brasil e no resto do mundo.
Lembro que somente palestras não serão suficientes para diminuir o número de novos casos anualmente detectados. O acesso aos serviços públicos de saúde, garantia da realização dos exames de forma periódica e sem demoras (há casos de mulheres aguardando por um mamografia há mais de seis, oito meses). Algum tempo atrás publiquei aqui no blog uma matéria dando conta da existência de mamógrafos espalhados em diversas cidades sem funcionamento, seja por falta de manutenção, até mesmo equipamentos novos aguardando algum decreto para ser instalados e atender as necessidades de uma demanda, muitas vezes, reprimida. 
Que venha outubro, novembro e todos os meses com todas as cores, mas que tragam consigo a possibilidade real de que ao longo de todos os anos a mulher, a cidadã e demais cidadãos tenham acesso aos diversos exames de natureza preventiva.
Quanto a você, minha amiga, que encontra-se em tratamento para debelar o câncer, quero dizer que o pensamento deve ser sempre voltado para as coisas boas da vida, seus pais, filhos, maridos. Nunca esmorecer ou se deixar abater, não temos esse direito! A nossa obrigação é sim de imaginar que tudo não passa de um momento e que logo será passado. Apesar de que o presente ficará alterado para sempre, com a necessidade de acompanhamento por toda a vida que nos resta. Um passo de cada vez, para que a caminhada não seja cansativa e desanimadora. A luta continua e todos os dias as nossas energias são renovadas quando acreditamos na existência e misericórdia de Deus.
Um grande abraço,


Um comentário:

Izabel disse...

Olá, Edson!

Excelente postagem!
Pelo que verifiquei entre minhas colegas de trabalho, a maioria tem medo de fazer o exame por medo de encontrar algo e existem algumas que nem ao médico vão quando encontram. acabam agravando a doença apenas pelo medo de saber.

Por outro lado existem muitas mulheres que não tem plano de saúde e quando descobrem o cãncer, alguns médicos não realizam o teste Fish que é um teste para verificar se O her2 é positivo ou negativo quando no imuno histoquímico dá indeterminado. Essas mulheres ficam sem podem tomar o herceptim e a doença se torna mais agressiva.

E tem muita gente nova, antes dos 30 anos, apresentando a doença. por isso a importância do ultrassom de mamas para investigar qualquer alteração.

Abraços1