terça-feira, 15 de novembro de 2011

A luta continua, companheiro!

"Ufa, ele está por aqui..." Escolhi iniciar esta postagem a partir de uma colocação encontrada num dos comentários da última postagem, para falar da minha gratidão às pessoas que me acompanham interessadas apenas em saber como tenho passado, como estou superando as batalhas, vencendo-as uma atrás da outra, mesmo sabendo que não venceremos a batalha final. Mas, estamos nos preparando para este confronto que aliviará a carne e a alma dos que sofrem comigo as dores impostas pelo câncer.
Não falo de dor física, estaria mentindo se reclamasse desse tipo de trauma, apesar de todos os incômodos que se apresentam no meu dia-a-dia, nada se compara a dor de saber que os nossos planos de vida precisam ser repaginados. Nada é mais como dantes! Por mais que queiramos acreditar na continuidade do nosso trabalho, na vontade de fazer as viagens de férias, algo nos limita. É como se fôssemos materialistas e daí em diante passarmos a ver as coisas com olhares mais espiritualista.
Acho que isso ocorreu comigo! Lembro de que quando o câncer iniciou o seu processo desaforado nas minhas entranhas, eu estava prestes a trocar de carro! Cheguei a liquidar o financiamento que tinha feito para que o mesmo ficasse desempedido de qualquer ônus. Com o diagnóstico nas mãos, dando conta de que o câncer havia consumido o meu estômago, eu não tive fígado para continuar com a transação da troca do carro... e cancelei a operação; não foi a cirurgia que eu cancelei, esta foi realizada para atualizar o meu sistema digestivo e poder emplacar o ano de 2009 (já estávamos vendo Papai Noel nas lojas). Naquele momento o que importava era acreditar que eu estava tendo a chance de poder trocar de vida e não de carro... Mesmo que implicasse na desaceleração de todos os demais planos (constatei que esses planos, na sua maioria, eram materialistas) - mudá-los era preciso!
Confesso que sempre encarei os desafios com a certeza de que não podem ser maiores do que nós mesmos; foi assim quando decidi há muitos anos largar o vício do cigarro (não precisei de adesivos, tratamentos, nada disso, foi apenas uma questão de decisão mesmo) e foi com esse mesmo espírito sapiente que resolvi encarar o câncer de frente, sem subterfúgios, respeitando a sua potencialidade e levando em consideração que temos algo muito forte que retarda qualquer derrocada: a nossa mente! E esta precisa estar sã para que tenhamos forças suficientes para todos os enfrentamentos da vida. Não ajuda muito fazer quimioterapia se pensarmos que vamos morrer... que estamos morrendo e que não adianta vivenciar tanto sofrimento com as reações... é um lêdo engano! A quimioterapia é um instrumento que precisamos utilizar com maestria, ela nos dar um incremento de vida, é um delta na nossa equação.
Quando decidi pela abortagem da troca, pensava e dizia a todos que não eu não faria mais a troca do carro... acho que estas minhas palavras chocavam as pessoas mais próximas a mim, era como se eu estivesse negando a vontade de viver e na verdade era um exercício de desapego à coisa material. Eu estava repetindo sempre aquelas palavras, dando-lhe novas concepções, procurando fazer-me entender e querendo tirar nota boa no meu exame da vida - não só nos exames de diagnosticoterapia! Enfim, as repetições em várias formas e momentos devem ter servido de alguma forma para o nosso processo de aprendizagem.
Hoje, mais precisamente há oito dias, tomei uma decisão que surpreendeu a todos que convivem comigo. Estava eu numa agência de automóveis, dessas de bairro mesmo, resolvendo uma questão relativa ao carro do meu irmão quando avistei, no meio do salão, um carro em bom estado de conservação, com todo o conforto que eu já estava tendo em termos de carro popular, chamando a minha atenção. Aproximei-me para checar os detalhes mais de perto, assim como fazemos sempre que vamos adquirir algo, e resolvi que era preciso quebrar a velha decisão de não mais mudar de carro. Ufa, ainda estou aqui... que mal há em poder usufruir de algo melhor aos nossos olhos? Estou vivo e quero continuar vivendo, atualizando os meus planos - mesmo sabendo das inúmeras limitações que estão me sendo impostas e que a cada novo dia elas virão com mais força e peso, nem por isso vou deixar cair a bandeira da vida, não deixarei que se apague essa chama antes da sua definitiva hora - e como não sabemos por qual relógio nos guiar, vamos acreditando que ele estará sempre atrasado.
Sei que entenderão a verdadeira motivação que me levou a uma decisão assim tão de supetão, quando estava determinado que não seria mais realizada... acredito que quebrei barreiras que só irão me ajudar.
Para mim, eterna criança, é como um brinquedo novo. Ressaltando que esta criança que vive dentro de mim é responsável o suficiente para saber valorizar até o que não tem valor agregado.
Hoje, é o sonho do novo. Amanhã é real e com ele virá mais uma sessão de quimioterapia, retardada devido à injeção que tomei para conter as diarréias e na semana passada, mais uma vez, adiada pela baixa de plaquetas... refiz os exames ontem, cujos resultados me surpreenderam bastante. Acredito que com esses novos números vai dar para fazer mais este ciclo. Será o sétimo, oitavo da segunda rodada... não sei bem, já foram tantas as vezes que acabo fazendo confusão.
Despeço-me por hoje, desejando a todos um bom feriado com muita paz, saúde e esperança. Fiquem com Deus!


9 comentários:

Elaine disse...

Sinto-me honrada por fazer parte desta história. A sua! Mesmo à distância, aprendi a te amar, um amor sincero,(não é pra sua esposa estranhar hein rs), mas o verdadeiro amor que brota no coração da gente, seja para quem for, onde for... na verdade, acho que gostaria de afagar seus cabelos, como fazia com meu pai (momento nostalgia)...
Vc é demais nas suas colocações. Novamente articulou as palavras exatamente como eu sinto. Por isso está com tantas visitas em seu blog. Deus "aproveitou" do seu momento de aprendizado com a doença, para ajudar a tantos que precisam das suas palavras! Vc é forte. É um guerreiro.
Hoje, vc fez-me rir de gargalhada ao ler o início da postagem. Obrigada. Deus está sempre ao nosso lado, ajudando-nos de verdade. Às vezes não compreendemos muito bem os acontecimentos, somos humanos e imperfeitos. Mas o tempo, meu eterno companheiro, me dá a certeza que tudo nessa vida passa (o que é bom passa e o que é ruim, tbm passa).
UFA, que bom ter alguém aqui na net como vc!

Claudia Lima disse...

Olá...achei seu blog procurando como se livrar de engasgos com espinhas de peixe (minha mãe engasgou hoje...)dai fui pra sua pagina inicial e me deliciei com com suas palavras.Vc consegue falar do câncer e da sua condiçao fisica de uma maneira pura, que faz com que gostemos de vc logo de cara e oremos para que esta luta seja vencida a cada momento e que vc tenha forças a cada segundo.Que Deus continue te protegendo e te dando forças pra que continue iluminando nossas vidas e nos passando essa grande lição de Amor pela Vida! Fique com Deus!
Claudia Lima-Guaxupé MG

Edson Leite disse...

Elaine,
Aonde o seu pai estiver estará olhando por você, e esse carinho todo que vc passa nas suas palavras são contagiantes de verdade. Obrigado pelo afago nos meus cabelos, saiba que é uma das formas de carinho que mais gosto e Jack, minha esposa, entenderá perfeitamente esse momento.

Oi Cláudia,
Espero que o engasgo da sua mãe tenha passado logo e sem traumas. Como relatei na postagem, fiquei pouco mais de uma hora com aquela sensação horrível na goela. Mas, o médico não demorou mais que dez segundos para aliviar... até hoje não sei aonde foi parar a espinha!!! hehehehe só sei que ele não conseguiu pescar nada, apenas, como numa mágica, ela sumiu da garganta. Valeu os duzentos reais que tive de pagar... hehehehehe
Abraços a tod@s!

Edilson Egito disse...

GRANDE EDSON LEITE; não sei se assimilei bem esta tua crônica de HOJE. Não gostei bem do 1º Período da crônica, onde você diz textualmente "Mesmo sabendo que não venceremos a batalha final". Edson, veja bem, o Título de teu BLOG é "Edson Leite - Superando o Câncer". Atrevo-me a dar-lhe uma opinião. Viva cada dia por vez; não preveja o amanhã, o futuro a DEUS pertence, O! K! Também não assimilei bem, quando fala do confronto final e então aliviará todas as dores, da família e seguidores.Cara, rezo apenas que o amigo esteja tendo uma qualidade de vida suportável e não com sofrimento. No mais,siga a orientação dos seus médicos e não esqueça: viva cada dia, de cada vez. Um abraço fraterno do Edilson Egito.

Vitor Finkler disse...

Genial, descrevestes muito bem esta mudança que nós, pacientes com câncer, acabamos vivendo.
O materialismo excessivo a que estamos acostumados na nossa sociedade é por si só fútil e superficial. Isto fica ainda mais evidente quando todas as nossas prioridades nos direcionam à preservação da vida.
Adorei teu texto!
Força parceiro! Continua firme que estamos contigo!
Abraço!

Edson Leite disse...

Olá Edilsom,
Permita-me explicar o que restou dúvidas. Quando digo que "não venceremos a batalha final" quis dizer que, fatalmente, todos os seres viventes têm a morte como única certeza. Quanto ao confronto é para conciliar o texto com a "batalha" a que, da mesma forma, todos estamos enfrentando no nosso dia-a-dia.
Longe de mim qualquer pensamento negativo, estamos sim vivendo e buscando ser com qualidade e sem antecipações! Valeu pelos questionamentos, demonstra o quão ligado estamos nesse processo todo. Obrigado.

Vitor,
Por onde andou esse tempo todo? Como estar de saúde? Não deixe de comparecer sempre que possível. Abraços,

Edson Leite disse...

Olá Edilsom,
Permita-me explicar o que restou dúvidas. Quando digo que "não venceremos a batalha final" quis dizer que, fatalmente, todos os seres viventes têm a morte como única certeza. Quanto ao confronto é para conciliar o texto com a "batalha" a que, da mesma forma, todos estamos enfrentando no nosso dia-a-dia.
Longe de mim qualquer pensamento negativo, estamos sim vivendo e buscando ser com qualidade e sem antecipações! Valeu pelos questionamentos, demonstra o quão ligado estamos nesse processo todo. Obrigado.

Vitor,
Por onde andou esse tempo todo? Como estar de saúde? Não deixe de comparecer sempre que possível. Abraços,

O SOL do amanhã... disse...

A cada nova leitur, minha admiração frente a toda sua superação só aumenta. É um prazer conhecer vc!!! Forte abraço!

Lucia Lombardi disse...

Que bencao meu querido amigo, fico feliz por ter realizado mais um sonho em sua vida! vai nesta forca, creio que com sua fe, seus pensamentos positivos e temor a Deus, voce ficara para titio!!! Alias para bisavo!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk beijos abencoados!