terça-feira, 27 de setembro de 2011

Implantação do Stent

Finalmente chegou o dia da consulta com o médico angiologista, responsável pelo implante do stent na veia porta, dentro do fígado, que irá aliviar a pressão que tenho sentido na região do abdome. Gosto dele, é a segunda vez que me consulto com ele e me sinto como um aluno diante da explanação que o mesmo faz. Explicou passo a passo como será feito esse procedimento, isso garante confiança e tranquilidade. É assim que estou me sentindo, apesar de saber que ficarei com algumas restrições de movimento durante cerca de 10 dias.
Assim como me foi dado conhecer de que forma será realizado o implante e não é segredo, nem falta de ética, passo a relatar o que entendi - ressaltando que este procedimento se aplica ao meu caso! Recomendo que não faça em casa, pode ser perigoso para a sua saúde! Bom, feita a advertência vamos ao passo a passo.
O implante é feito em hospital, devendo ficar internado pelo menos uma noite, fazendo uso do serviço péssimo da hotelaria. Café da manhã garantido na diária, com pouco sal na dieta. É feito de modo subcutâneo utilizando uma agulha de medida cavalar, porém, flexível, introduzida na região abdominal e teleguiada até encontrar a veia porta que passa no interior do fígado. Ali vai ser colocado uma sonda para ajudar a drenar a bílis, não será o stent definitivo! Este só será implantado depois de quase 30 dias, quando a região estiver em calmaria e sem riscos de sangramento, evitando, assim, que seja perdido o procedimento caso ocorra coágulos decorrente de sangramentos. Segundo o médico, este material que ficará alojado alargando o diâmetro atual da veia vai permanecer até que seja feita a sua substituição pelo stent definitivo. Na alta levarei comigo um cachorrinho preso ao abdome que irá coletar durante quase duas semanas o resultado do dreno. Deve vir até peixinho nessa drenagem. Acho até que ficarei mais esbelto ainda do que estou! Ah, depois de retirar o dreno terei que aturar apenas o dreno que será fechado - assim como faz a Petrobras com os seus poços - até o dia que retornarei ao hospital para substitui-lo pelo stent. Ai, sim, o poço será fechado para sempre. E com esse fechamento, espero que o meu metabolismo volte ao normal, estou cansado desse vida de rei.
Depois de amanhã farei dois exames num só momento: ressonância magnética do abdome total e colangioressonância, servirá para nortear o angiologista no procedimento.
Fiquem com Deus! Amém.

7 comentários:

Lucia Lombardi disse...

Edson, continuo orando pelo seu pronto restabelecimento e sei que voce e um homem temente a Deus!
Portanto creia no Pai e Ele concedera o desejo do seu coracao! fique com Deus
Lucia

Massaki disse...

Sr.Edson,que bom o Sr.por aqui!
O procedimento será um sucesso!
Só lembrando o Sr.,creio que todos os médicos saibam,mas após a colocação do stent definitivo,não é indicado realizar ressonância magnética por um periodo de 2 meses. Realizo exames de RM,sou biomédico,e esta é a orientação que temos.
Boa semana para o Sr. e continuo na torcida.
Grande abraço
Massaki

Edson Leite disse...

Olá Pessoal,
Todo dia descobrimos uma celebridade postando neste blog. Fico contente com tamanha dedicação de vcs.
Cada um de vocês é um flash na minha vida, obrigado!

Massaki, obrigado pela dica. Confesso que não sabia desse detalhe. Amanhã duas ressonâncias num só momento, irei perguntar se o catéter que carrego comigo causa algum impedimento, já que dificilmente você estará me respondendo a esta pergunta.

Abraços,

Massaki disse...

Sr.Edson,provavelmente o material utilizado é "não ferromagnetico' ou então de titânio.
O problema existe quando o material é ferromagnético,pois a ressonância é como se fosse um "imã gigante".
Em caso de stent,não há problema algum após 2 meses,embora tenham clinicas/hospitais que opam por 3 meses.
Qualquer dúvida,por favor,fique a vontade para me perguntar sobre ressonância.
Meu mail é massakimatsuno@gmail.com
Bom exame ao Sr.e um ótimo resultado.
Grande abraço

Izabel disse...

Olá, Edson!

Também estou na luta, mas o meu problema é câncer de mama. Tenho acompanhado seu blog porque admiro a qualidade de sua escrita bem como sua força para encarar essa doença.

Cada vez que leio suas postagens torço pela sua vitória. Você está sempre em minhas orações.

Abraços!

Edilson Egito disse...

GRANDE EDSON; junto aos outros seguidores, oro para que tudo ocorra bem com o teu procedimento.
Porém, escrevo prá falar de outro assunto relativo a parte Funcional de Servidor Federal. Como você sabe, quando solicitamos aposentadoria, a gratificação (GDSPT), nosso caso fica reduzida a 50 %. Porém, minha irmã que teve problema de CA. de Intestino, solicitou aposentadoria pós a doença e ficou com sua Gratificação
similar ao Pessoal da Ativa. Seria interessante verificar isto e decidir !!! Sei que gosta do trabalho, porém é interessante não arcar com obrigações e além do mais,valer-se dos direitos da Legislação do Servidor Federal. No
mais, um abraço fraterno; Edilson Egito.

Edson Leite disse...

Olá a todos,
Izabel, saiba que passarei a torcer por vc, assim faremos uma troca de figurinhas. Obrigado pelas suas vindas ao blog, espero que sejam repetidas as vezes. Só me enche de alegria saber que estou de alguma forma podendo fazer estes relatos.

Massaki, anotei e agradeço-lhe pelo e-mail e pelas orientações!

Edilson, é verdade que sempre corri atrás de fazer valer os meus direitos não só de servidor público, que somos, mas também pelos nossos direitos de cidadania. Porém, no caso especifico da minha aposentadoria ainda tá dando pra conciliar as duas coisas: tratamento e trabalho, sendo o primeiro prioritário. De qualquer forma, foi válida a sua dica e na hora certa será muito útil. Mais uma vez, agradeço-lhe pela atenção e pelas orações.

Fiquem todos na paz de Deus!