quarta-feira, 22 de junho de 2011

Cirurgia???

Uma obra de arte: são os meus pulmões!
Nas minhas últimas postagens ficaram no ar a possibilidade de voltar ao bloco cirúrgico para a retirada do nódulo no fígado. Era preciso investigar a fundo e assim foi feito, literalmente, além do exame no fundo (colanoscopia) foi feito também exame na caixa tóraxica, abdome total e por ai afora.
Ontem, de posse do resultado de todos os exames retornei ao cirurgião para ouvir o veredicto médico. Não sei se comemoro ou se choro diante do que ele me falou a respeito de poder fazer a cirurgia ou não. Há muito que entreguei a Deus qualquer que fosse o encaminhamento, que prevaleça a vontade Dele. Claro que temos as nossas predileções, mas não podem ser impostas nem mesmo requeridas, não temos conhecimento de nada - muito menos acerca das coisas divinas. Os nossos temores não podem ser maiores do que a certeza da existência de um Deus misericordioso que tudo sabe, afinal é o nosso Criador e como tal sabe o que estar nos reservado para esta vida que aqui vivenciamos. Então não tenho o direito de dizer que quero isso ou aquilo, como fazem as crianças diante de várias possibilidades. Crescemos, somos adultos, temos consciência e discernimento para enfrentar todas as situações, mesmo que ela venha com dissabores ou gosto aparentemente amargo.
Portanto, a negativa da cirurgia me empurra automaticamente para retomar com o tratamento com a quimioterapia. E foi justamente este o veredicto: Neste momento, a cirurgia não é o procedimento mais indicado! O melhor mesmo é retomar para a quimioterapia.
Junto com a sentença vieram as explicações para justificar o encaminhamento. Na verdade foi a constatação de um fato novo que norteiou aquela decisão: o aparecimento de linfonodos na região do abdome!
Isso é preocupante? Pergunto eu, para em seguida responder que preocupante é saber de determinados acontecimentos que continuam recorrentes na sociedade sem que alguém apresente uma solução definitiva. Viver na insegurança social é tão ruim quanto receber o diagnóstico de uma doença qualquer. Todos estamos entregues nas mãos de Deus, sem Ele tudo é preocupante por demais.

7 comentários:

Anônimo disse...

Edson Deus sabe de todas as coisas!!!!!! Adorei essa sua postagem!!!!!! Sucesso na suas quimios!!!! Ediane

Edson Leite disse...

Certamente que sabe, Ediane. Neste momento estou passando o feriadão em Recife, aproveitando a vida.
Abraços,

Massaki disse...

Caro Sr.Edson,Deus sabe o que faz sim,como o Sr. mesmo mencionou no blog.A batalha esta dificil,mas torcemos para que o Sr.continue batalhador como sempre,e que possa nos dar a boa noticia de que venceu a batalha.Estamos torcendo e orando sempre.
Aproveite o feriadao!
Grande abraço

Jú Carelli disse...

Edson meu querido amigo...
Como bem falou... estamos entregues nas mãos de Deus e que seja feita a Sua vontade... pois quem somos nós para questionar a divindade...
Estou na torcida de sempre...
Fique firme e vá com Fé!!!
Fique com Deus!!!
Beijos iluminados e curativos

Jú Carelli disse...

Edson meu querido amigo...
Como bem falou... estamos entregues nas mãos de Deus e que seja feita a Sua vontade... pois quem somos nós para questionar a divindade...
Estou na torcida de sempre...
Fique firme e vá com Fé!!!
Fique com Deus!!!
Beijos iluminados e curativos

Karina - Frei-Sein disse...

Meu querido amigo que saudades... Me desculpe a ausencia e de não estar perto de ti nesses momentos... Me perdoe a atitude egoísta dessa sua amiga aqui!!!
Tua postagem me tocou fundo principalmente essas falas que não conseguem mais calar dentro de mim, e assim pensarei nesse e em todos os momentos de minha vida!! Obrigada pela lição maio!!
"Os nossos temores não podem ser maiores do que a certeza da existência de um Deus misericordioso que tudo sabe, afinal é o nosso Criador e como tal sabe o que estar nos reservado para esta vida que aqui vivenciamos. Então não tenho o direito de dizer que quero isso ou aquilo, como fazem as crianças diante de várias possibilidades."
Beijos da amiga!!

Edson Leite disse...

Karina,
Minha amiga, você não tem do se desculpar, entendemos as ausências, mesmo quando a saudade fala mais alto e nos sentimos solitários. Fico contente sempre que escrevo algo que acaba valendo para alguém, gostaria muito de continuar nessa linha de raciocínio sem nunca repassar os momentos que fraquejamos, (des)motivados por esta ou aquela situação nova que se apresenta.
Na verdade, sou isso mesmo, um pouco dessa pessoa corajosa e um pedacinho de alguém que também tem os seus temores. Uma coisa, porém, é grande: a aceitação de desafios!
Karina, Jú, Massaki e Ediane, o meu muito obrigado por vocês existirem e pela oportunidade que estão tendo de impulsionar essa pessoa que era um anônimo na vida de cada um, até o momento do primeiro encontro aqui neste canal. Quem sabe um dia teremos a chance de nos encontrarmos, nesse ou em outro plano existencial.
Um beijão no coração! Boa semana.